terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Por Camões ...

(Tela de Paul Gauguin)
.
.
"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.
.
Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.
.
O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já foi coberto de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.
.
E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía."
.

6 comentários:

Leonor Cordeiro disse...

Quem me presenteou com esses versos foi minha amiga Emília Miranda de Portugal.São liiiinnndos !
bjs

irineu xavier cotrim disse...

e ainda bem que mudamos, quando não bem, podemos mudar outra vez. ate pensarmos qu acertamos...

Anônimo disse...

legal muito bom...meu orkut...@ndre C@rneiro escrevo textos tb....beijo

eva disse...

De regresso após uma ausência involuntária, relembro este magnífico poema de Camões. Fica em atraso, para ir vendo com calma, os anteriores que não conheço.
Boa semana!

blog do leivão disse...

Parabéns pelo blog.È bom,para quem está começando agora,ter exemplos tão salutares.Grande abraço.james

james penido disse...

parabéns pelo blog!!