domingo, 1 de fevereiro de 2009

Cora Coralina

5 comentários:

Chica disse...

Ela é maravilhosA! lINDO,RENATA! UM BEIJO,CHICA

Jocarlos Gaspar disse...

****FICA AQUI REGISTRADO O MEU VOTO DE LOUVOR****PELO MAGNIFICO TRABALHO.
PARA O POETA E A POESIA

O poeta nasce como as flores da primavera.
O homem, é como o gelo,
que se derrente e vapora no ar:
como a poeira que o vento leva,
como as folhas de verão,
que cai no chão.
O homem se corrompe,
tornando-se o pior dos virus...
com isso surge o eco do radicalismo, da intolerância,
da fofoca, da mentira, da hipocrisia, da discriminação
e da falta de respeito para com o seu semelhante...,
imagem e semelhança de Deus.
É muito triste observar que de maneira mais ampla,
esteja perdendo a sensibilidade, a solidariedade e amor...,
principalmente, o amor próprio.
Entretanto, a poesia...bem ao contrário,
eterniza na história tudo aquilo que o leitor gostaria de falar ou de ouvir;
num sentimento que transcede além do horizonte...,
a presença eterna do POETA.
Dr.Jocarlos Gaspar-A Poet From Caxias-Best Poet 2007-GreeceEC

Jocarlos Gaspar disse...

***QUE FIQUE REGISTRADO NOS ANAIS DA HISTORIA O "MEU VOTO DE LOUVOR", PARA RENATA EM ESSÊNCIA >>>"CORA CORALINA".MEUS PARABÉNS.
PARA O POETA E A POESIA

O poeta nasce como as flores da primavera.
O homem, é como o gelo,
que se derrente e vapora no ar:
como a poeira que o vento leva,
como as folhas de verão,
que cai no chão.
O homem se corrompe,
tornando-se o pior dos virus...
com isso surge o eco do radicalismo, da intolerância,
da fofoca, da mentira, da hipocrisia, da discriminação
e da falta de respeito para com o seu semelhante...,
imagem e semelhança de Deus.
É muito triste observar que de maneira mais ampla,
esteja perdendo a sensibilidade, a solidariedade e amor...,
principalmente, o amor próprio.
Entretanto, a poesia...bem ao contrário,
eterniza na história tudo aquilo que o leitor gostaria de falar ou de ouvir;
num sentimento que transcede além do horizonte...,
a presença eterna do POETA.
Dr.Jocarlos Gaspar-A Poet From Caxias-Best Poet 2007-Greece

Usuale disse...

Soneto do Amor

Este infinito amor de um ano faz
Que é maior do que o tempo e do que tudo
Este amor que é real e que contudo
Eu já não cria que existisse mais.

Este amor que surgiu insuspeitado
E que dentro do drama fez-se em paz
Este amor que é túmulo onde jaz
Meu corpo para sempre sepultado.

Este amor meu é como um rio; um rio
Noturno, interminável e tardio
A deslizar macio pelo ermo...

E que em seu curso sideral me leva
Iluminado de paixão na treva
Para o espaço sem fim de um mar sem termo.


Autor: (Vinícius de Moraes)

Foi retirado pelo site:

http://www.ziipi.com/result?pesquisa=poesia+de+amor

Dr.Jocarlos Gaspar disse...

HOMENAGEM À MULHER>>OBRA PRIMA DE DEUS
MULHER


Mulher tu és à flor da vida

Que a tudo fascina

E que o amor ensina.

Tu és a razão do meu viver

Que a tudo me faz crer.

Mulher, tu és linda e formosa,

Que para mim, és apenas uma rosa.

Sim, uma rosa no meu jardim,

Onde o seu perfume me alucina

E a sua formosura me encanta.

Porém, de repente,

Não mais que de repente

Vê-se que tu és muito mais,

Muito mais que uma simples mulher.

Sim, é mãe! O símbolo maior da perfeição Divina.
Dr.Jocarlos Gaspar-A Poet From Caxias-Best Poet 2007-Greece