quarta-feira, 7 de maio de 2008

Canção de Vidro - Mário Quintana


(Tela de Fuseli - Silêncio)
.
.
E nada vibrou...
Não se ouviu nada...
Nada...
.
Mas o cristal nunca mais deu o mesmo som.
.
Cala, amigo...
Cuidado, amiga...
Uma palavra só
Pode tudo perder para sempre...
.

E é tão puro o silêncio agora!
.

Um comentário:

Daniel Rodrigues disse...

Tudo muito perfeito! Beijo para você moça bonita!