sábado, 15 de dezembro de 2007

Meus rabiscos...


A FLOR QUE TANTO AMOU
.
Era jovem e bela

Tão altiva, intensa e sonhadora...

Desejava apenas ser amada

Para complementar sua felicidade.

Muitas vezes esteve radiante

Outras, porém, cabisbaixa...

Tentava viver um dia de cada vez

Mas para ela era difícil.

Precisava de cuidados, ser regada

Mas também queria colher...

A esperança tomava conta

De repente, vinha a tempestade...

Foi perdendo suas pétalas,

As lágrimas não cessavam,

Foi enfraquecendo...

O sol tentava reanimá-la

Mas já estava cansada.

Não tinha mais anseios

Precisava ser carregada.

Recebeu muitos cuidados

Mas não foram suficientes

Para voltar a sorrir.

Não conseguia mais sonhar...

Ia perdendo sua vida,

A sua última pétala...

Até que suspirou,

Pela última vez,

A flor que tanto amou...
.
(imagem retirada de arquivo pessoal)

Um comentário:

lupussignatus disse...

Que o perfume nunca se perca!